0

Conflitos no ambiente de trabalho: ciúmes e inveja

Raros são os ambientes de trabalho imunes às competições entre os membros de uma equipe, departamento ou mesmo entre chefias. Algumas empresas estimulam esse comportamento competitivo, na crença de que maior será a produtividade, o que normalmente é uma falsa premissa.

Fonte da imagem: Reprodução

O clima competitivo, em geral, produz relações profissionais superficiais, ameaçadoras e pouco éticas no dia a dia do trabalho.  Trazem também percepções ou mesmo, ações que estimulam sentimentos, como ciúmes, inveja, raiva e vingança, ainda que disfarçadas em pequenas maldades ou perseguições.

A inveja e o ciúme são comportamentos muito comuns e prejudiciais ao universo profissional, embora sejam bem distintos entre si. Em geral, o ciumento é aquela pessoa que deseja proteger algo que considera seu ou valioso (pessoa, objetos, cargo, promoção), pois intenciona usufruir ou desfrutar daquilo que considera importante. O ciúme tem como base a insegurança, o medo e a raiva de perder o objeto de seu desejo.

Já o invejoso quer o que os outros têm. Em geral, a inveja está associada a um sentimento de cólera em relação a algo que o outro possui e que ele deseja muito. O invejoso almeja e, às vezes, até contribui para o fracasso do outro. Sua intenção mais frequente é a de destruir o oponente e tomar posse daquilo que julga ser seu por direito ou merecimento.

Essas atitudes são extremamente nocivas em um ambiente de trabalho e podem contaminar as relações, prejudicando, assim, a produtividade de uma empresa. Por isso, fique atento a alguns tipos de comportamento que podem minimizar os efeitos dessas atitudes no seu dia a dia profissional.

Evite fofocas e comentários sobre colegas e/ou chefes, não se exponha desnecessariamente, tenha consciência de sua posição e importância na empresa, avalie quais são as situações que geram frustração ou insatisfação e o que pode ser feito para mudá-las, reflita antes de agir movido pela emoção e saiba a hora de silenciar. Seja um colega confiável e saiba respeitar o trabalho do outro. Reconheça e pratique o trabalho colaborativo, afinal quem compartilha e colabora tem mais chances de apoio e reconhecimento, além de fortalecer os laços profissionais saudáveis de confiança.

Faça sua parte para melhorar as relações a sua volta e no seu trabalho. Todos somos responsáveis pelo ambiente que criamos e, no qual vivemos.

Vânia Vidal de Oliva é Psicóloga Clínica com 28 anos de experiência no atendimento de adolescentes, adultos e na orientação familiar. Atua hoje na Clínica Casa do Crescer na cidade de Curitiba. Colunista do site Mãezíssima, do blog da Clínica Base e do blog Markentista.

Deixe um comentário