0

Crise ou equilíbrio, qual o seu momento?

Em qual situação você se encontra atualmente: vivendo uma crise ou um momento de equilíbrio?

Todos nós vivemos ciclos de crises e tranquilidades ao longo da nossa trajetória. As crises são inevitáveis e surgirão em quase todas as áreas.  Elas poderão ser existências, profissionais, financeiras, relacionais ou mesmo ligadas a sua saúde ou ao mundo ao seu redor, mas com certeza elas farão parte da sua história e da sua vida.

Fonte da imagem: Reprodução

Não se trata de uma visão pessimista, mas da percepção de uma realidade difícil de se lidar. Afinal, quem gosta de viver esses momentos? Entretanto, se pensarmos as crises como etapas a serem vividas, resolvidas e absorvidas como um aprendizado, enxergaremos-as como oportunidades e não apenas como perdas.

Existe também os momentos de equilíbrio em nossa trajetória, e diga-se de passagem, são bem frequentes e duradouros.  Como diz o ditado: ”não há mal que sempre dure, nem bem que não se acabe”. Assim seguem nossas vidas, num constante balanço entre momentos de tranquilidade e turbulência.

As crises nos fazem crescer, amadurecer, ganhar confiança e competência, imprimem um novo padrão e avanços em nossa vida. Já pensou nisso? Sem elas estaríamos todos acomodados e despreparados para maiores crescimentos.

Crises podem ser profundas ou superficiais, mas sempre muito pessoais. Cada um vive essa experiência de forma única e utiliza-se os recursos que possui para atravessar suas tempestades. Uma crise superficial te move a um enfrentamento e a um ajuste de rota e objetivos. Já uma crise profunda traz um maior grau de dor e sofrimento e exige muito mais de nós para que possamos nos realinharmos.

Toda crise gera pressão, ou seja, ela nos leva aos nossos limites e as nossas potencialidades. Sem essa pressão ficaríamos acomodados e pouco avançaríamos. Todo progresso no mundo surgiu de alguma dificuldade ou problema. Mas cuidado com suas escolhas e decisões em tempo de crise! Decisões carregadas de emoção e pressão podem gerar resultados não esperados e nem sempre desejados.

O fato é que podemos passar e sair de uma crise de forma vitoriosa ou abatida. Isso vai depender da maneira como você a encara e a enfrenta. Ou crescemos e amadurecemos com elas ou nos abatemos e aceitamos uma posição vitimizada e enfraquecida diante dos problemas e, porque não dizer, da vida.

Sendo assim, enfrente-as!

Vânia Vidal de Oliva é Psicóloga Clínica com 28 anos de experiência no atendimento de adolescentes, adultos e na orientação familiar. Atua hoje na Clínica Casa do Crescer na cidade de Curitiba. Colunista do site Mãezíssima, do blog da Clínica Base e do blog Markentista.

Deixe um comentário