0

Gentileza e educação

Sabemos que várias são as razões que conquistam e fidelizam um cliente para um produto ou serviço, mas, sem dúvida, o grau de educação e gentileza com que esse cliente é atendido está entre um dos principais itens que levam à aprovação ou reprovação, por parte dos mesmos. Portanto, você precisa escolher e qualificar seus funcionários, porque serão eles que geralmente farão o contato inicial o cliente, seja através de uma ligação telefônica, ao recebê-lo em seu consultório ou mesmo em uma determinada negociação.

Reprodução

Todas as pessoas gostam de se sentirem importantes e valorizadas e, quando estamos tratando de atendimento, esses itens podem determinar uma boa ou péssima imagem de seu negócio ou do profissional que representa sua empresa. Gentileza é um exercício de constante melhoria e exige consciência. A cada novo gesto cortês, uma reação positiva é desencadeada, o que geralmente promove uma corrente positiva capaz de mudar atitudes, percepções e pensamentos.

O profissional que lida diretamente com os clientes precisa, não apenas dominar seu ofício, mas entender essencialmente  o que o cliente precisa, espera ou deseja. Precisamos desenvolver a habilidade de escutar, pois falamos muito e nem sempre estamos abertos a escutarmos o outro. A comunicação se dá muito além do que se fala, mas principalmente o que se interpreta a partir da voz, postura, fisionomia e atitudes daquele com quem lidamos. Assim, demonstrar atenção, confiança, educação e disponibilidade para atender é um bom começo, a fim de alavancar o profissional e seu serviço, a partir de um bom atendimento. Logo, muitas dificuldades e problemas podem ser evitados quando escolhemos e qualificamos funcionários focados nessas habilidades.

Lembre-se de que “gentileza gera gentileza”, já dizia o Profeta Gentileza. Seu cliente, sem dúvida, se sentirá respeitado ao ser bem atendido e acolhido nas suas necessidades. Pense nisso e invista no treinamento dos seus colaboradores.

Vânia Vidal de Oliva é Psicóloga Clínica com 28 anos de experiência no atendimento de adolescentes, adultos e na orientação familiar. Atua hoje na Clínica Casa do Crescer na cidade de Curitiba. Colunista do site Mãezíssima, do blog da Clínica Base e do blog Markentista.

Deixe um comentário