0

O novo Marketing

O mundo mudou, as pessoas mudaram. Estamos testemunhando o surgimento de uma era voltada para os valores. Se antes o cliente procurava uma solução para seu problema, hoje ele busca satisfações funcional, emocional e espiritual nos serviços que escolhe. Nosso cliente não quer apenas um sorriso bonito e saudável (satisfação funcional), ou que o atendimento seja agradável e acolhedor (satisfação emocional), ele almeja acima de tudo a “satisfação espiritual”, isto é, quer ser tratado como ser humano, com mente, coração e espírito.

Fonte da imagem: Markentista

Antes de qualquer coisa é preciso compreender que o marketing está ligado à atitude. O jeito de ser e de agir do profissional é que o fará ser querido ou não. Os clientes querem saber se o serviço, que visa à qualidade de vida, a alegria e o  prazer em sorrir, está sendo praticado com ética, bom humor, comprometimento, empatia e sustentabilidade. Porque na era dos valores não basta ser bom para o “cliente”, é necessário ser bom para a cidade, para o planeta e para a vida em coletividade.

As principais estratégias de marketing estão ligadas à imagem que o profissional deseja passar para seus clientes atuais e futuros (identidade visual, comunicação integrada e ações de relacionamento) e a como ele deseja impactar as pessoas e o mundo (informando, educando, inspirando e engajando).

Por que falo tudo isto e trago uma nova visão do Marketing 3.0 para vocês? Porque o cliente não é mais influenciado pelo preço, na hora de escolher seu dentista ele leva em consideração, principalmente, a segurança que o profissional e todos os envolvidos no serviço passam a ele, assim como o relacionamento construído durante todo o processo de aquisição do serviço. Marcelo Caetano é autor de uma frase que adoro: Para quem não tem relacionamento toda venda é uma cotação de preço. O cliente quer ser tratado como ser humano, com mente, coração e espírito.

O marketing vai fazer toda diferença na trajetória da clínica/consultório, mas antes de iniciar qualquer projeto, o profissional precisa entender que nada muda se ele e seu fator humano (equipe) não mudarem.

Pensem nisso!

Nísia Teles é sócia-fundadora e Diretora de Marketing da Markentista.

Deixe um comentário